Investindo em inclusão financeira em Moçamique

The Financial Sector Deepening Moçambique is a facility for financial sector development with a focus on expanding levels of inclusion.

.01 MISSÃO
.02 VISÃO
.03 Motto

To promote synergies and innovation

to achieve financial inclusion

To be a leading institution that drives financial inclusion so to satisfy communities basic needs through innovation and technology

Inclusive first. Innovation Second. 

Always enabling

.04 Core Values

On Ago 03.2021

LANÇAMENTO OFICIAL DA 3ª EDIÇÃO DO FINSCOPE 2019

O Inquérito ao Consumidor de Serviços Financeiros – Finscope 2019 é uma pesquisa representativa que fornece uma visão geral do comportamento financeiro dos Moçambicanos adultos (com idade igual ou superior a 16 anos) na maneira e comportamentos de como gerenciam seu dinheiro.

PESQUISA DE AVALIAÇÃO RÁPIDA GLOBAL COVID-19 FINTECH MARKET

O FSDMOC e seus parceiros (Cenfri & Cambridge Center for Alternative Finance da Universidade de Cambridge) tem o prazer de anunciar que estao a promover o Estudo Global Covid-19 Fintech Market Rapid Assessment, 

 

 

RELATÓRIO ANUAL DAS FINTECHS DE MOÇAMBIQUE

O presente Relatório de Fintechs é o primeiro do género que é escrito em Moçambique num colaboração entre o FSDMoç e a Associação das Fintechs de Moçambique.

 

 

 

  Eventos

On Jun 03.2021

YOUNG MOZAMBICANS CREATE INNOVATIVE TECHNOLOGICAL SOLUTIONS

Young Mozambicans create innovative technological solutions to promote the use of and access to financial services in SADC

david-monje-SdeodksvYwE-unsplash

PARCEIROS

icon3

PEOPLE FIRST

We are committed to embed people at the centre by:

INTEGRITY

We foster to always act with ethics, honesty and integrity by:

ICON6

EXCELENCE

We are committed to embed people at the centre by:

ICON7

EQUITY

We conduct ourselves by:

ICON8

INNOVATION

We act as an enabler of innovation by:

LANÇAMENTO OFICIAL DA 3ª EDIÇÃO DO FINSCOPE 2019

O Ministério da Economia e Finanças, Banco de Moçambique e o Financial Sector Deepening Moçambique (FSDMoç) efectuaram na passada Sexta-Feira, 31 de Julho de 2020, no Ministério da Economia e Finanças, sito na Av. Julius Nyerere, Nº 469, na Cidade de Maputo, o lançamento oficial do FinScope 2019 – Relatório do Inquérito aos Consumidores de Serviços Financeiros.

O Inquérito ao Consumidor de Serviços Financeiros – Finscope 2019 é uma pesquisa representativa que fornece uma visão geral do comportamento financeiro dos Moçambicanos adultos (com idade igual ou superior a 16 anos) na maneira e comportamentos de como gerenciam seu dinheiro.

Devido às limitações decorrentes da pandemia do COVID-19, o evento foi realizado online através da plataforma ZOOM.

O evento contou com a presença entre outros de Sua Excelência Vice-Ministra da Economia e Finanças, Dra. Carla Alexandra Fernandes Loveira, Representante do Alto Comissariado Britânico Sua Excelência Vice-Alta Comissária Dra. Alexandra Sheppard e do Banco de Moçambique Exma. Sra Administradora Doutora Gertrudes Tovela.

 

PESQUISA DE AVALIAÇÃO RÁPIDA GLOBAL COVID-19 FINTECH MARKET

O FSDMOC e seus parceiros (Cenfri & Cambridge Center for Alternative Finance da Universidade de Cambridge) tem o prazer de anunciar que estao a promover o Estudo Global Covid-19 Fintech Market Rapid Assessment, que está sendo conduzido, em colaboracao com o Banco Mundial e o World Economic Group.

RELATÓRIO ANUAL DAS FINTECHS DE MOÇAMBIQUE

O presente Relatório de Fintechs é o primeiro do género que é escrito em Moçambique num colaboração entre o FSDMoç e a Associação das Fintechs de Moçambique.

As Fintechs são empresas, na maioria dos casos startups, que desenvolvem tecnologias inovadoras no sector financeiro, criando serviços disruptivos para o consumidor final. Em uma indústria fortemente ligada a sistemas, processos, paradigmas e marcas tradicionais, a multiplicação e ascensão destes novos players no mercado financeiro significa uma revolução sem precedentes.

Em Maio de 2018, numa parceria entre o Banco de Moçambique e o FSDMOÇ, registámos o lançamento do Sandbox Regulatório que muito recentemente autorizou a operação oficial, no mercado moçambicano, das primeiras fintechs. É um caso de sucesso nesta caminhada e acontece numa altura em que é lançada a 2a edição do Sandbox e o com Lançamento do Hub de Inovação. Espera-se que seja um espaço vibrante e palco de inovação genuína com foco principal para resolver os problemas das camadas mais vulneráveis.

As aplicações vão desde plataformas/gateways de pagamentos digitais, remessas de transferências internacionais, carteiras móveis, agregador de pagamentos, entre outros.

YOUNG MOZAMBICANS CREATE INNOVATIVE TECHNOLOGICAL SOLUTIONS TO PROMOTE THE USE OF AND ACCESS TO FINANCIAL SERVICES IN SADC

Young Mozambicans create innovative technological solutions to promote the use of and access to financial services in SADC Creating innovative technological solutions to promote the use of and access to financial services in the Southern African region is a key challenge that unites young people from the member countries of the SADC region. To address this challenge the SADC Innovation Challenge was launched in February 2020 by FinMark Trust (FMT) to support the design of innovative technological solutions that promote the use of and access to financial services in the region. A series of events were undertaken from initial physical events, and later virtual bootcamps and training webinars, guided by key thematic challenges (financing for SMEs, women and savings, digital financial identity, and access to basic services). In Mozambique, the Financial Sector Deepening Mozambique (FSDMoç) and ideaLab implemented the Innovation Challenge at national level, and have been driving the objectives and the training of participants – all to bring meaningful solutions to market. FSDMoç has been supporting various initiatives in the field of innovation for many years and were the forerunners to embrace this regional Innovation Challenge, especially as the themes brought up for the competition reflect the country’s biggest challenges, and FSDMoç see infinite potential in the solutions our young entrepreneurial players can bring to market. The implementation of these ideas can contribute greatly to mitigate social problems that affect a large part of the populations of the region.

MENU

JOIN OUR MAILING LIST

Siga-nos